DIA DO BEM FEMININO

PROMOVENDO A CONEXÃO ENTRE MULHERES, SEMEANDO A IMPORTÂNCIA  DE CUIDAR DE SI
Em 18 de Agosto de 2018, sob a energia da Lua Crescente, facilitando um movimento da renovação e sair da Zona de conforto, com alegria e disposição, o Departamento de Beneficência do Núcleo Agulha de Marear ( Maricá/RJ) , realizou um dia dedicado às mulheres, dentro das  propostas do Departamento da Beneficência 32 mulheres  de diversas idades se reuniram no Núcleo, criando um ambiente favorável para fortalecimento de laços fraternos  entre as participantes.
A programação teve início com a dinâmica Sementes do Bem, guiada pela voluntária Elyne, arteterapeuta junguiana, onde cada mulher dizia seu nome e uma palavra com sua letra inicial que a representasse. Após se expressar, escolhia qual seria a próxima lançando uma linha. E assim fomos nos ligando através deste fio, dando voz ao feminino com palavras positivas. Ao final, estávamos todas conectadas. Cada uma segurando uma parte do fio, como uma grande teia. Em seguida, cada uma retirou um papel com uma pergunta: o que eu quero nutrir na minha vida? O que eu quero iniciar? O que eu tenho que realizar? O que eu preciso transformar?  O que  eu desejo realizar?O que precisa ser transformado? O que preciso deixar fluir? O que eu tenho que mudar? O que eu não quero mais para o novo ciclo? O que eu preciso falar? O que tem que morrer? A partir daí, fomos examinando e respondendo, de coração aberto, às perguntas. Ao responder, recolhemos a linha. A cada fala, uma identificação. Como se houvesse ali um fio que naturalmente nos unisse. A expressão sincera do feminino em cada uma. O reconhecimento de si no outro, mesmo com idades e histórias tão diferentes. O bem sendo plantado com amizade e acolhimento.

 

Após a atividade, as mulheres se uniram para uma aula de Pilates, com a voluntária Isabel Mattar,  professora de Educação Física. A importância da respiração, do reconhecimento do próprio corpo, da força física que habita em cada uma. Em seguida, a voluntária Ana Rita, fisioterapeuta, realizou um relaxamento que trouxe uma importante reflexão: como é importante cuidar de si.
Olhar para si, compreender o corpo e seus sinais. Este assunto também esteve em pauta na roda de conversa “Círculo Feminino – Saúde da Mulher e Qualidade de Vida” com a voluntária Eunice, psicóloga, a respeito da saúde da mulher. Compreendemos nossos ciclos? Zelamos pela nossa alimentação? Interpretamos o que nosso corpo está nos mostrando? Jovens, mulheres e senhoras falando sobre suas experiências num encontro que poderia durar uma tarde inteira.
Para celebrar este primeiro encontro, uma Ciranda do Bem. Cantando os versos da música Trem Bala, nos unimos de mãos dadas, numa grande roda, com nossas crianças radiantes no centro deste encontro. Com sentimento de que podemos ir além. Nos cuidar, nos permitir e nos unir.
Gratidão é o sentimento que nos une após esta semente. Cuidar de si, para cuidar do outro. Sigamos felizes, celebrando a alegria de ser mulher.
*O trabalho também contou com higienização facial feito pela voluntária Patrícia e com movimento de arrecadação de produtos de higiene que serão doados para moradores de rua. Durante o dia os jovens promoveram a Cantina do Bem, onde toda a renda arrecadada foi doada para auxiliar no tratamento de saúde do filho de um sócio.
Texto: Karina, monitora da Beneficência do Núcleo Agulha de Marear
Colaboração de Texto : Bianca Senna, voluntária da Beneficência do Núcleo Agulha de Marear
Fotos: Desapartamento  de Memoria e Comunicação do Núcleo Agulha de  Marear
2018-12-04T23:24:42+00:00

Deixar Um Comentário